quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Pedra por Pérola

Ele caminha só, com suas lágrimas contidas. Não há luz no fim do túnel, então ele apenas ajoelha e ora. E reza por encantamento. Ele reza por uma redenção de sua alma. Reza para que Deus cure suas feridas embora nunca tenha acreditado em orações.
Ele deseja ser mais esperto e sábio. Deseja parar de se enfeitiçar por jóias falsas e de comprar pedras por pérolas. Então ele olha para ela, e sua alma é negra. Ele não conseguia acreditar em seus olhos. Uma mulher tão falsa. Uma linda mentira. Sua maquiagem esconde suas intenções cruéis. Ele jurava sentir o cheiro de amor em seus cabelos, mas nunca existiu amor. Seu sorriso maléfico parecia honesto, e agora ele olha para uma estranha arrancando seu coração sem misericórdia.
Ela o esfaqueou.
Ele a carregou com ele, em seu bolso, em sua vida. Ele pensou ter ganhado na loteria e a exibia – satisfeito. Ele a carregava como uma pérola. Um preciso diamante. Mas não demorou muito para que ele enxergasse que ela não era nada mais do que uma pedra. Uma pedra buscando algum tolo aparecer em seu caminho. Alguém que não reparasse em sua falsidade. Que aceitasse suas mentiras e sua futilidade.
Ele se ajoelha e pede por salvação. Ele carrega seu coração na manga, sangrando e ferido. Ele está machucado. E seu rosto fica cada vez mais pálido. Ele está fraco. Espera o sol aparecer e confortá-lo, iluminando suas sombras com feixes de luz.
Ele a amou.

Nenhum comentário: