domingo, 7 de dezembro de 2008

tio...


Se eu soubesse como melhorar tudo para você, eu faria. Se pudesse te curar para que nunca mais sofras, eu faria. E nunca mais nenhum de nós sofreria te vendo com dor, impossibilitados de te ajudar. E é essa impossibilidade que me machuca mais. Porque eu queria fazer alguma coisa, mas não tem nada que eu possa fazer. E o meu amor por você, que sempre existiu, parece agora pulsar mais forte, para que você saiba que ele sempre existiu. Nunca se esqueça disso. Nunca.

E eu rezo todas as noites para que esse mal vá embora. Para que você fique melhor, para sempre. E eu só queria que você soubesse que se eu pudesse tomar seu lugar, eu faria. E eu rezo a Deus para que ele te leve um pouco do paraíso, porque eu sei que o que você está enfrentando é um inferno, todos os dias. Tão rápido tudo mudou. Tão rápido essa notícia nos desmoronou. Mas você tem que ser forte. Seja forte, por favor.

Os meses passam e tudo parece igual. E eu continuo esperando aquela notícia boa. Que está fora de perigo. Mas o perigo não abandona, e a notícia nunca vem. E você continua lutando. Continue sempre lutando! Nunca é tarde demais para se brigar pela vida. E você não está sozinho nessa batalha. Com você estou eu, estamos todos nós. Juntos, por você. Por amor. Pela família.

Nós todos nos erguemos para mostrar que existe a esperança. Que tudo vai ficar bem. Ninguém vai deixar seu lado. Me perdoe se eu não consigo te olhar nos olhos. Mas eu não consigo. Porque eu sei que eu prometeria nunca chorar, e isso eu nunca poderia cumprir. Me perdoe se eu não consigo mostrar exatamente o que estou sentindo, mas saiba que eu te amo. E que embora eu saiba que só o que posso fazer é torcer por você, eu vou dormir todas as noites querendo magicamente acordar com o poder de cura.

Nenhum comentário: