sexta-feira, 27 de março de 2009

Fator 46. 17 meninas, 1 blog só.


Era uma vez uma comunidade no Orkut onde fãs de um cantor chamado David Cook se reuniam para conversar sobre ele, sobre ele, sobre ele. Então surgiram algumas meninas que ao conversarem sobre ele, sobre ele, sobre ele, foram aos poucos interagindo mais, trocando outras ideias, e quando viram estavam falando sobre ele, sobre outros, sobre elas.

E ao conversaram sobre ele, sobre outros, sobre elas, a afinidade foi surgindo, a diversão era certa, então elas resolveram criar outra comunidade no Orkut. Um lugar onde poderiam falar sobre elas, sobre elas, sobre elas, e porque não também sobre outros e sobre ele. Esta comunidade foi batizada carinhosamente de Cafofo. E as meninas, carinhosamente chamadas de Cafofas.

Nós, meninas Cafofas, nos tornamos amigas de verdade. Amigas pra todas as horas, amigas pro riso, pro choro, amigas que mesmo distantes nunca se abandonam. Permanecem umas nos corações das outras diariamente. E diariamente estamos lá, no Cafofo, nem que seja pra deixa um ‘bom dia, um ‘boa noite’. Lá é nosso lugar. Nosso canto. Onde nossos corações se encontram. Onde as distâncias inexistem.

Desta amizade verdadeira e honesta, surgiu uma ideia. No começo, um pouco distante, difícil de colocar em prática, já que não somos em um número pequeno. Mas com o passar do tempo, foi ficando mais madura, fomos planejando, sintetizando, e ela se tornou finalmente concreta.
A ideia? Um blog.

Pensamos, ‘o Cafofo é tão divertido, movimentado... Por que não fazer uma versão blog do que falamos por lá?’. Claro, nem tudo o que rola na comunidade rolará no blog. Prometemos que ninguém postará algo do tipo ‘oi, quebrei a unha, comofas?’.

Batizamos nosso blog de Fator 46, por motivos de PI (piada interna). Falaremos de tudo um pouco. Afinal, somos 17 mulheres. Se uma mulher já tem assunto, imaginem 17? Entramos no ar dia 25, e daqui pra frente visualizamos muitas conquistas como blogueiras.

Quem quiser dar um pulinho por lá pra conferir... Ficarei muito contente!

http://www.fator46.com/

E se gostarem do blog, criamos uma comunidade no Orkut para ele, fique a vontade pra fazer parte!


Beijos (17 deles).

quarta-feira, 18 de março de 2009

Eu vim pra perturbar.


Eu cheguei pra arrombar as portas, escancarar as janelas e deixar entrar o sol nestas tuas dependências sombrias. Sai da frente que é hoje que eu arranco todas as maçanetas e escondo todas as chaves pra você nunca mais tentar se trancar no próprio quarto. Chega de marasmo, eu cheguei pra sacudir tua vida e esparramar alegria pra todos os lados.

Vim pra cutucar, provocar, te levar a loucura. Mas uma loucura boa, gostosa, aquela loucura de criança travessa. Eu vim mesmo pra apertar a campainha e sair correndo. Eu chego e me escondo só pra te ver me procurar, aflito, impaciente. Eu vim pra te mostrar que você me tem, mas pode perder, e eu quero que essa possibilidade te faça reagir de alguma forma.

Eu estou aqui mesmo é pra te ver reagir a mim. Não vim pra que você me entenda. Isso eu não peço, já que às vezes nem eu posso me compreender. Vim apenas pra que você me beije, me toque, me afague. Quero que você se mostre pra mim como nunca se mostrou pra ninguém, quero te enxergar como nenhuma outra enxergou. E só então eu vou conseguir deixar que você faça o mesmo comigo. Eu quero me mostrar pra você, por completo, mas nunca darei o primeiro passo.

Porque no fundo eu vim mesmo é pra perturbar tuas ideias, teus conceitos, tua cabeça. Cheguei mesmo foi pra encher as mãos com todas as coisas que você pensou que já tinha entendido da vida e atira-las ao vento pra tudo se misturar e você ficar completamente perdido de novo. No fundo, eu adoro te ver sem rumo. Adoro te ver perdido, porque na verdade tudo o que quero quando te procuro é que você se perca em mim.

selos \o/

Os dois últimos selos que ganhei. Obrigada KGeo pelo selo "olha que blog maneiro!" e Diego pelo selo "vale a pena acompanhar este blog!"
Adorei ;}


Regras do Prêmio:
1. Exibir a imagem;
2. Linkar o Blog do qual recebeu o prêmio;
3. Escolher 15 Blogs para entregar os prêmios e avisá-los.

sexta-feira, 6 de março de 2009

Se for pra dançar, que o sol seja meu par


Meu Deus, quanto hipocrisia, quanta falta do que sonhar. Que mundo é esse que pisoteia teus pés ao invés de te ensinar a dançar? Esse mundo onde falta sensibilidade, compreensão, onde falta amor nos cantinhos escuros, nas esquinas sujas de peitos amargos. Falta tanta coisa que deixa um buraco.

Meu Deus, quanta falta do que fazer e do que cultivar. Pra quê reclamar se tudo o que tens está exatamente onde deveria estar? Esse mundo estranho de gente insatisfeita e desleal me força a desertá-lo, porque o amor que cultivo tornou-se banal.

Eu que cultivo cata-ventos e pipas pra brincar com o vento de encontrar os caminhos certos nesse céu coberto de nuvens. Encontrar o meu pedacinho de céu. E eu busco meu sol.

Aquele que vai brilhar e me aquecer, e que vai brilhar mesmo nas noites frias, pra mostrar que não precisa de motivos pra ser meu. Ele é. E ele é meu nos dias e nas noites, preenchendo de amor os cantinhos do meu mundo, preenchendo até buracos de feridas antigas.

O meu sol que brilha é ele. E ele me ensinou a curar os pés pisados e a novamente dançar. Nas pontas dos pés, girando e girando, ao som da sua voz e seus risos, os sons mais lindos, como melodias clássicas arranhando meus ouvidos.

Meu Deus, quanto tempo eu demorei pra entender, demorei tanto pra enxergar. Quanto tempo será que ainda tenho? Antes que ele me veja dançando feliz e fuja pra brilhar outras meninas que ainda não sabem dançar.