terça-feira, 28 de setembro de 2010

2 meses e meio já :D


Tá, demorei pra contar. Mas é que esse mês a coisa andava agitada demais no serviço.

Vamos ao fato: quinta-feira, dia 16, fiz meu primeiro ultrassom. Como boa neurótica que sou estava apavorada! Não com medo do exame, claro que não. Mas com medo de o baby não estar bem. Já comecei a pensar que poderia não escutar o coração dele, meu deus, louca neurótica!

Mas graças a Deus, não só escutei o coração do meu filho ou da minha filha batendo a mil por hora, como também vi ele ali, crescendo e se desenvolvendo dentro de mim! Ficava neurando com uma cena de Friends também. Que a Rachel vai fazer o ultrassom e não consegue enxergar a Emma. HEAIUHAIUH

Gente, que medo de não conseguir ver nada também! Só borrão! Mas não tinha como. O bebê tava ali bem visível! Encolhidinho, cabeçudo e com os “raminhos” dos braços e das pernas crescendo! Lindo!

Fiquei feito pateta rindo pra tela, sem conseguir pensar em nada além de “como ele é lindo!”

Escala de emoção? 1621584436468541364248763 mil, multiplicado por 184548725487

Deixei os exames na médica, e semana passada ela ligou pra avisar que está tudo ok, mas preciso me cuidar. Principalmente cuidar minha anemia. Agora é manter uma boa alimentação e seguir cuidando desse brotinho.

Dia 05, semana que vem, tenho mais um consulta com a médica. Hoje o baby faz 10 semanas e 2 dias, e já deve estar todo formadinho. *.*
E rumo ao final do primeiro trimestre!

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Pré-Natal

Ontem tive minha primeira consulta com a obstetra. Foi tudo tranquilo.

Escolhi a dra. Ana Paula da Motta pra me acompanhar nestes próximos meses, e gostei muito dela. Se Deus quiser vai dar tudo certo, e será ela quem vai acompanhar o crescimento do bebê em consultas mensais.
Tenho alguns cuidados pra manter e uma longa lista de exames pra se certificar que o baby está bem. Aparentemente, está tudo okay, mas os exames vão esclarecer melhor. Segundo a médica, ele tem aproximadamente 7 semanas, o ultrasom vai descobrir direitinho.

Já marquei todos os exames. Amanhã faço os de laboratório e o ultrasom ficou pra quinta-feira que vem, dia 16. Só esperar! To louca pra "ver" ele heiauehiuhiuh e, se ele tiver 7 semanas mesmo, vou poder escutar o coraçãozinho *o*

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

A confirmação

A suspeita já rondava nossas vidas faziam algumas semanas. Fui esperando, esperando, deixando rolar. Até que parei no consultório de um obstetra pra fazer uma matéria pro jornal e enquanto esperava folheei um "Guia da Mulher Grávida". É, tava na hora de tirar essa dúvida da cabeça.

Dia 27/08 foi o dia que isso aconteceu. Dia que cheguei em casa e fiz o teste de farmácia. Dia, aliás, aniversário de minha querida amiga Jú (não, se for menina não vai se chamar Maria Juliana!). E deu positivo, né minha gente. "Duas linhas, positivo. Duas linhas, positivo", como ficou repetindo o meu namorado, inshock.

Segunda-feira, dia 30, fiz o exame de sangue pra confirmar, mas eu já sentindo milhares de sintomas. 45 minutos depois o segundo positivo. E a razão de taaaaaanto enjoo é um BABY. Eu to, ou melhor, estamos, felizes, nervosos, ansiosos, felizes de novo e cheios de expectativas!

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Ch-ch-ch-ch-changes


Saí de casa faz uns cinco meses. Por aí. Deixei a casa dos pais, deixei a cidade natal. Fui morar com o namorado, moderna que eu sou. Primeiro fui pra Porto Alegre, capital maluca. Lá eu trabalhei, conheci pessoas legais e pessoas babacas, renovei amizade e desfiz algumas. Mas Porto Alegre foi meu lar por míseros 2 meses. Daí eu me mudei de novo, cigana que eu sou também. Fomos eu e o namorado pra Lajeado, interior do estado. Cidade pequena. Pequena mesmo. Bem pequena. Tá, vocês entenderam. É pequena pra caramba! Mas eu gosto. Eu que falava tão mal de Pelotinhas, que morava no fim do mundo. Vim pra um lugar menor ainda. Enfim. It’s life. Mas aqui é legal, tem shopping (eu sempre digo isso). Só não tem Renner nem C&A (eu sempre reclamo disso).

Anyway, minha vida deu umas duas ou três – ou até quatro – reviravoltas em menos de um ano. Tudo parecia tão empacado, de repente minha vida colocou uma 5ª e se fooooooooooi. Muito rápido. De namoro pra morar junto em pouco tempo. De preguiçosa pra moça que trabalha sem parar em pouco tempo. De preguiçosa ao quadrado por moça que faz faxina na casa e criou tara por produtos de limpeza em pouco tempo. De eu, só eu, por eu com um zigotinho na minha barriga. Tudo em muito pouco tempo. Alguns devem me chamar de louca por aí, devem se apavorar. Mas ó, to muito feliz, e é o que importa. Tenho o cara que mais amo nesse mundo do meu lado, tenho um emprego bom, tenho um lar só meu, uma cachorra que faz festa quando eu chego, e um baby crescendo dentro de mim. Pra mim ta ótimo.

Sabe do que mais eu sinto falta? Das amigas. Das junções e das eternas risadas. Das bobagens que a gente ia dizendo, de como eu chevaga a chorar de tanto rir. De como a gente falava mal dos outros e de como, quase sempre, tudo terminava em várias fotos bizarras. Ah, como eu sinto falta da minha Trupe! Ainda mais nessa hora, sinto tanta tanta falta de compartilhar coisas. A gente ainda compartilha, mas com um pouco mais de demora! O único recurso é a internet, e falta tempo. Minhas idas pra Pelotinhas são rápidas demais.

Sinto falta da família, da mãe, da irmã, da sobrinha, do pai. Sinto falta da casa cheia e eu reclamando que eles não calam a boca. Sinto falta de me trancar no quarto e escutar música a toda altura. Agora, raramente tenho esses momentos. Quando chego em casa tenho coisas pra fazer ou, às vezes, to simplesmente muito cansada pra fazer qualquer coisa.

Sinto muita falta. E sinto por estar tão longe de todo mundo nessa fase da minha vida. Quem sabe um dia a gente não volte pra perto das pessoas que a gente ama, vai saber. Por enquanto, nossa vida é aqui. Nós quatro (eu, ele, a pet e o baby). Trabalhando, construindo alicerces ainda, fazendo pé de meia.


Se a vida me levou pra dois lugares em menos de 5 meses, e mudou radicalmente, sabe lá Deus o que mais me aguarda por aí.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Tirando o blogspot do mofo.



Depois de um ano dedicado ao Fator46 resolvi voltar com esse simples espaço só meu.

Primeiro, porque minha vida mudou tanto que assim fica mais fácil ir contando as novidades prazamiga.

Segundo, porque a felicidade também é tanta que eu quero mesmo é contar pra todo mundo. hahaha

Fora meus posts aleatórios sobre a minha vidinha, alguns textinhos que eu tiver na gaveta irão sendo postados por aqui. Textos antigos é só ir catando, no blog não faltam!

Pra conferir meu trabalho com algumas amigas, no Fator46, blog de cultura pop onde a gente fala de tudo um pouco, é só acessar http://www.fator46.com/ ;)


Paciência com esta neurótica que vos escreve, e até a próxima!