segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Aquele antigo


Meu amor por você foi se derramando aos poucos, pelas vielas da vida, escorrendo pelos bueiros dos meus cantos escuros. Nossos abraços foram ficando escassos, distantes, ligeiros. Sem muita emoção. A vida pareceu desmoronar por todos os lados, paredes, tijolos, concreto. Tudo abaixo.

Aos poucos fomos terminando o que havia começado, fomos desistindo, abrindo mão um do outro, do que tivemos e de tudo o que poderíamos ainda ser. Fomos, aos poucos, diluindo nossos sentimentos em ácido, fazendo experimentos, descobrindo que eles não eram eternos. Fomos terminando, e quando acabou cada um foi para o seu lado. Sem brigas, sem adeus, apenas fomos.

E nos deixamos.

Meu amor por você foi diminuindo, até não existir mais. Acabou. Nunca mais.

Nenhum comentário: